Burnout: como evitar trabalhando de casa

O home office tornou-se necessário devido à pandemia do novo coronavírus. Estar em casa não significa que sua saúde mental não possa sofrer com os mesmos abalos diários que os de um escritório.

As pesquisadoras Laura Giurge e Vanessa Bohns publicaram um texto no Harvard Business Review com dicas de como  manter sua mente saudável e evitar a síndrome de Burnout durante o período de home office. Segundo elas, parte do problema é da pressão que você pode colocar em si mesmo para produzir longe de seus chefes, aumentando seu estresse e tempo de trabalho.

Vamos a elas?

  • Mantenha limites entre sua vida pessoal e profissional

A mente humana usa diversos marcadores para determinar quando se está “trabalhando” e quando se está “descansando”. Geralmente, envolvem ações relacionadas à rotina de trabalho. Um exemplo claro é o deslocamento de casa até o local de trabalho, assim como a roupa que você usa.

Ao se utilizar do home office, esses marcadores são perdidos, fazendo uma mistura no que é pessoal e no que é profissional. Por isso, é importante e indicado manter essa separação no home office. Mesmo de casa, siga sua rotina diária: leia as notícias do dia, mude de roupa, mantenha seus horários etc. Também é interessante incluir algo no dia a dia para substituir o deslocamento diário, como exercícios leves, por exemplo.

  • Seja claro com o seu tempo

Estar em casa pode te trazer responsabilidades que não existiriam no dia a dia comum de trabalho. Isso vale em especial para quem tem filhos, que também estão em casa por conta do coronavírus.

As pesquisadoras acreditam que o melhor é ter uma separação clara entre trabalho e vida em casa. Sugestão: crie um cronograma mais flexível de trabalho, dedicando algumas horas do dia aos filhos, ou ajudando nos afazeres domésticos.

  • Foque no que importa

O home office não é hora de se preocupar com questões corriqueiras. Segundo Giurge e Bohn, a preocupação em manter a aparência de que se está trabalhando faz com que funcionários se preocupem com tarefas que demandam muito, mas podem importar pouco.

Apesar da estratégia de focar em coisas menores ajudar no curto prazo, ela afeta negativamente no longo prazo e pode causar Burnout. Então, o melhor caminho é focar em tarefas maiores e mais importantes.

O tempo do expediente nunca esteve tão fragmentado. Por isso, dar maior atenção a tarefas mais importantes pode te ajudar a focar e levar com mais tranquilidade o tempo em casa.

“Trabalhadores que estão ‘on’ o tempo todo têm um risco maior de Burnout quando trabalham em casa, comparado ao trabalho no escritório,” concluem Giurge e Bohns. “Precisamos encontrar novas maneiras – e ajudar outros a fazerem o mesmo – para criar tempo longe do trabalho e espaço mental.”

Gostou desse conteúdo? Fique de olho nas nossas redes sociais para mais. Facebook e Instagram.



0 comments