BBB20 e o Marketing de Influência

Depois de anos fazendo mais do mesmo, o Big Brother Brasil inovou na sua 20ª edição trazendo personalidades da Internet para compor o elenco.

E foi uma estratégia certeira: tem atraído um público que não tinha mais o hábito de ver TV e oferecido oportunidade de sobra para analisarmos a maneira como os profissionais que lucram com a própria imagem tiram proveito (ou não) da exposição em rede nacional.

A melhor estrategista

Sem dúvidas, Manu Gavassi está disparada em primeiro lugar.

A estratégia da atriz e cantora no programa.

 

Sua equipe tem postado vídeos no IGTV do seu perfil todos os dias, como uma segunda temporada de um projeto que já era conhecido no YouTube, o Garota Errada. Os vídeos são inéditos e a atriz e cantora brinca com o fato de estar isolada em uma espécie de “retiro espiritual”.

Para colocar a ideia em prática, foram gravados 93 vídeos para o IGTV antes de entrar no reality – levando em consideração ficar até o final e ter conteúdo diário, mantendo suas redes ativas. No dia 28 de janeiro, lançou um clipe no YouTube para celebrar a sobrevivência na casa mais vigiada do Brasil por uma semana. Sua estratégia parece estar funcionando: ela já superou a marca de 1 milhão de novos inscritos e, no dia 22 de janeiro, bateu o recorde de maior número de novos seguidores no Instagram em 1 dia no mundo.

Fora que quem acompanha os memes no Twitter está de olho na estratégia da artista de fazer caras e bocas com o potencial de viralizar. Alguns gifs icônicos de 2020 vieram de suas atuações desajeitadas nos primeiros dias, como exercícios sem sentido na academia, ou ficar totalmente imóvel na prova do líder. Quem concorda que nada é por acaso nessa performance dela?

Look do dia no BBB

Bianca Andrade também tem usado essa estratégia de simultaneidade entre o reality e as suas redes sociais. Domingo é um dos dias de maior audiência do programa e, no dia 26 de janeiro, Boca Rosa usou o mesmo look de uma publicidade que sua equipe postou no Instagram. Olha a oportunidade para a marca que pagou pelo #publi.

Ela, que declarou entrar no programa para divulgar sua marca de maquiagem, já pode colher ótimos comentários do público: após a briga que teve dentro da casa, o que mais se falava aqui fora era como a make estava intacta, mesmo com muitas lágrimas. Até uma briga – que teoricamente poderia abalar a reputação da influenciadora – pode ser uma oportunidade comercial.

A equipe de marketing certeira

São as equipes de marketing que precisam aproveitar todas as oportunidades para aumentar o alcance aqui fora. Mesmo com conteúdos preparados, não tem como prever o desenrolar do jogo ao longo das semanas. As estratégias pensadas meses antes ainda farão sentido?

O gerenciamento de crise também precisa estar alinhado, já que é inevitável que uma pessoa filmada 24h por dia está sujeita a fazer ou falar alguma bobagem que possa repercutir mal.

E a Rede Globo?

Convenhamos que não pode reclamar. Além de recuperar o interesse do público em um reality já desgastado ao longo de 20 edições, a escolha de participantes famosos foi uma garantia de um plano comercial bem lucrativo.

Antes do programa estrear, a emissora já tinha garantido quase R$ 256 milhões com os cinco patrocinadores oficiais do BBB: Burguer King, Faculdades Anhanguera, PicPay, Americanas e Claro. E ainda conta com os patrocinadores menores, como a Go Case, que forneceu as mochilas dos participantes e está comercializando a coleção exclusiva.

Você tem assistido a essa edição? O que tem achado?

Para mais conteúdos, fique de olho em nossas redes sociais: Facebook, Instagram e LinkedIn.



0 comments