WhatsApp é contraindicado em casos de suspeita de dispersão

O WhatsApp é um dos apps mais usados e preferido do público brasileiro. As interações são milhares em dezenas de grupos, sejam de família, amigos, faculdade e até colegas e chefes de trabalho.

Segundo o grupo Regus, o aplicativo é adotado por 95% dos profissionais, seguido do Skype e Facebook Messenger. Entretanto, é preciso tomar bastante cuidado ao utilizar essa ferramenta durante e fora do expediente, já que ela pode atrapalhar o tempo de descanso do funcionário e até mesmo afetar sua produtividade e foco no escritório. Bom senso e responsabilidade são essenciais.

Quer algumas dicas úteis para que o app não atrapalhe sua produtividade e nem prejudique sua vida profissional? Veja:

– Silencie o grupo

Caso algum grupo tenha muita interação e notificações, coloque-o em modo “silencioso”. É possível deixar a conversa no mudo por 8 horas, uma semana ou um ano. Isso faz com que você se concentre mais no horário de trabalho e só responda às notificações quando forem pertinentes.

– Tire o modo de visualização

Em alguns casos, os superiores podem cobrar uma posição dos funcionários alegando que o “Visto por último” do WhatsApp está ativo. Para evitar que isso aconteça, é só remover a opção para que seus contatos saibam a última vez que você esteve online.

– Defina horários específicos para ler todas as mensagens

Que tal usar pequenos intervalos durante o dia para visualizar e responder as mensagens que chegam? Horário de almoço, pausa para o café ou na saída são ótimas opções.

– Deixe no modo “avião”

Com o modo “avião” ativo no celular, você não recebe chamadas e a internet não funciona. Isso faz com que você se concentre mais, já que não irá receber nenhuma notificação.



0 comments