LinkedIn 2.0 – A Rede Social

No dia 1º de Dezembro, foi lançado o novo app do LinkedIn, com uma versão mais intuitiva, inteligente e simplificada de navegação. Além do layout, a navegabilidade foi reformulada, tornando a usabilidade do aplicativo mais próxima à de uma rede social.

O App foi dividido em 5 partes: Feeds (Home), Me, Mensagens, My Network e Pesquisa.

Feeds (Home): Relação de conteúdo mais relevante para a sua indústria, função e habilidades. Apenas as informações que você está interessado, e ao longo do tempo, permite o filtro das coisas que são menos importantes para você.

Me: Área do seu profile, onde estão todas as coisas sobre você – quem viu o seu perfil, quem está comentando ou compartilhando suas mensagens. Torna a atualização de seu perfil mais intuitiva.

Mensagens: Permite iniciar conversas mais rápidos em uma interface mais leve. Substitui o e-mail por um contato mais informal.

Minha rede: Briefing diário do que está acontecendo em sua rede, em segundos, você é notificado sobre as promoções e aniversários de empresa de seus contatos, assim como sugestões de novas conexões.

Ao sincronizar o seu calendário, que também irá ajudá-lo a ficar esperto para sua próxima reunião, você será solicitado a olhar para o perfil da pessoa com quem irá se encontrar no dia, e poderá ter cesso aos detalhes sobre que conexões ou interesses comuns vocês compartilham. Desta forma, você pode evitar a conversa fiada e ter uma conversa significativa.

Pesquisa: Agora é 300% mais rápido, muito mais inteligentes e permite encontrar rapidamente as pessoas, empregos e grupos que você está procurando, antes mesmo de terminar de digitar.

Essas alterações têm como objetivo, trazer mais foco para o aplicativo principal, e esse novo recurso lançador de app, é perfeito para lançar os outros aplicativos do LinkedIn como o pulse, Grupos, Procurar Emprego, etc.

Fonte: LinkedIn

Em agosto de 2013 o Presidente do LinkedIn, Jeff Weiner, já havia indicado qual seria o novo posicionamento da empresa.

“… o Linked­In era um lugar para colocar seu currículo online. Mas isso mudou. Não somos um site de empregos”.

Fonte: EXAME

Seria esse o objetivo? Quebrar de vez o estigma de ser um site de empregos e se posicionar definitivamente como uma Rede Social profissional?

Se for, deu certo!

http://www.slideshare.net/linkedin/our-new-linkedin-app-is-here-making-it-easier-than-ever-to-stay-in-touch-with-the-people-and-information-you-need-to-be-successful

http://exame.abril.com.br/revista-exame/edicoes/1048/noticias/nao-somos-um-site-de-empregos-diz-presidente-do-linkedin



1 comments